[There are no radio stations in the database]

    Ondas do Eter

    Alice Vieira A primeira vez que o meu filho votou foi para umas eleições autárquicas,já lá vão mais de 30 anos.Ele tinha um amigo inseparável : gostavam das mesmas músicas, eramsócios do mesmo clube de futebol, disputavam partidas de xadrez todosos sábados , iam às mesmas discotecas, estavam no mesmo curso dafaculdade.Mas, nessas primeiras eleições, […]

    CRÓNICA SEMANAL DE ALICE VIEIRA. UNIVERSIDADE DOS QUADRADINHOS Existe neste nosso mundo uma universidade popular que, à margem dosensinos oficiais , enche de uma especial sabedoria as mais diversascamadas da população. Não dá diploma, não assegura emprego nemreforma—mas dá ao rosto de quem a possui um halo de beatitude que sótranspira do coração dos iluminados. […]

    CRÓNICA SEMANAL DE ALICE VIEIRA. VEREMOS O QUE AÍ VEM É normal pedirem-me sempre textos no final do ano.O que foi muito bom, o que foi bom, o que foi assim assim.Acho que nunca escrevi um texto sobre um ano tão mau.E donde não se pode fugir para lado nenhum.Mas também não podemos fIcar de […]

    CRÓNICA SEMANAL DE ALICE VIEIRA. Quinta feira a RTP-1 ocupou o dia inteiro com o “Natal dosHospitais”Não sei quantas vezes fiz o “Natal dos Hospitais” para o “Diáriode Notícias”. A gente entrava no hospital de S. José e nunca maisde lá saía.Mas durante as semanas que o precediam, eram telefonemasdaqui e dali, porque toda a […]

    QUE NATAL VAMOS TER? Sou muito nataleira.Logo no princípio de Novembro começo a tirar das caixas osmeus mais de 100 presépios que hibernaram até ao invernoAquilo é um subir e descer de escadote contínuo, mas nunca mesinto cansada. Mas este ano, já sabemos, tudo vai ser diferente: muito poucaspessoas, nada de virem filhos e netos, […]

    A PROPÓSITO DE ALICE… Tenho um pouco a mania das colecções…De presépios, de Bíblias, e de “Alice no País das Maravilhas” emdiferentes línguas. Há dias, um programa de televisão apresentou um documentáriomuito antigo, com a rápida passagem por Lisboa do imperadoralemão Guilherme II, recebido por D.Carlos. Ao que parece,Guilherme II não era uma pessoa muito […]

    ME, TARZAN… Com estes últimos dias atribulados que tenho vivido, nemtempo houve para dar uma vista de olhos às revistas que mechegam a casa. Esta manhã decidi pegar numa delas, ver a data,e vá lá, não era assim muito antiga.E, de resto, o artigo que logo me chamou a atenção eraintemporal. João Pedro George escrevia […]

    PALHAÇOS E PAPÕES O humor é uma coisa muito séria e varia de país para país.Lembro-me que um dia, logo em 1974 –quando todos nósqueríamos ir à Rússia e todos os russos queriam cá vir—dachegada a Lisboa de um artista de circo russo, Oleg Popov,considerado então como o maior palhaco do mundo. Palhaçopobre típico, enormes […]

    CUMPRIR HORÁRIOS E lá vem novo confinamento. Foi por isso que decidi voltar para Lisboa. Há meses quenão vinha cá, e se não fosse a D. Francisca, minha porteira háuma data de anos, sempre de olho na minha casa e com a chavepara o que fosse preciso –não sei o que poderia ter sido.Mas estava […]

    DICAS PARA AFUGENTAR AMIGOS… Em tempos normais, era normal irmos visitar os nossos amigos.Mas às vezes a vontade de recebermos o amigo que nos batia àporta não era lá muita. Por isso a minha amiga Clara abriasempre a porta com uma mala ao ombro. Se lhe apetecia estarcom aquela amiga, exclamava: “Que sorte! Estou mesmo […]