[There are no radio stations in the database]

    VIDA E OBRA DE ALEXANDRE O´NEILL DISPONÍVEIS EM “O SITE DE O´NEILL”

    Written by on 15/12/2020

    O projeto “Lugares de O’Neill”, de investigadores do Centro de Estudos de Comunicação e Cultura da Universidade Católica Portuguesa, foi apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

    Alexandre O'Neill, Ilustração de André Carrilho
    Alexandre O’Neill, ilustração de André Carrilho

    Valorizar o legado cultural de Alexandre O’Neill, reconhecendo o seu lugar singular na literatura portuguesa do século XX e redescobrir a vida e a obra do autor no domínio académico e científico, mas também junto do público em geral – foram estes os principais objetivos do projeto, que procurou criar condições para que o interesse por este legado seja retomado por novos investigadores e pelo grande público.

    O projeto Lugares de O’Neill, levado a cabo por uma equipa de investigadores do Centro de Estudos de Comunicação e Cultura da Universidade Católica Portuguesa, desenvolveu três grandes linhas de ação: concluiu a inventariação e catalogação da biblioteca pessoal de Alexandre O’Neill, da qual só cerca de metade se encontrava organizada; criou uma plataforma digital dedicada à vida e obra do escritor, incluindo o catálogo da biblioteca pessoal; e realizou atividades de programação cultural em torno da vida e da obra de O’Neill.

    O projeto de investigação culminou na criação do sítio Lugares de O’Neill, acolhido pela Biblioteca Nacional de Portugal, que é a instituição responsável pela conservação do espólio literário do autor.

    Este projeto de investigação foi integralmente apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian através do Programa Gulbenkian Cultura.

    Os Lugares de O’Neill em alexandreoneill.bnportugal.gov.pt

    Um novo site sobre Alexandre O’Neill, que se debruça sobre todas as suas facetas, desde a vida à obra, passando pelo homem e pelo poeta, está a partir de esta terça-feira disponível na página da Biblioteca Nacional de Portugal (BNP).

    Site do O’Neill, como se chama, abre um caleidoscópio de informações sobre o poeta surrealista, visto por ele próprio, a sua figura vista por outros, as múltiplas facetas da vida que percorreu, o espírito inventivo e crítico das suas atividades, o seu humor e a literatura que deixou, revelou esta terça-feira a BNP.

    Segundo Joana Meirim, coordenadora do projeto, “o Site do O’Neill foi feito à imagem e semelhança do poeta que lhe dá nome”. “Assim, não espere quem o visita que se diga ‘Debaixo daquela arcada’ ou ‘A vida e obra de Alexandre O’Neill’. Ficamos pela ‘Vidinha’, pelo ‘Tomai Lá do O’Neill’, passamos por várias ‘Olhadelas’ e ainda espreitamos a ‘Biblioteca’”.

    Quando o visitante entra no site, é imediatamente direcionado para o “Início”, uma página que o recebe com a assinatura de Alexandre O’Neill, a encabeçar o poema “Caixadòclos” – uma espécie de autobiografia, reveladora de como o poeta não se levava a sério, recorrendo à autoironia e auto depreciação -, acompanhado de uma caricatura desenhada pelo ilustrador André Carrilho.

    A partir do início, podem visitar-se as diversas opções do menu, que começam com “Vidinha”, um capitulo com vários subcapítulos que apresentam o poeta no seu todo.

    Nessa secção pode ler-se a sua biografia, os auto-retratos (o poeta apresentado por si próprio), a sua correspondência, um texto em que fala sobre o primeiro prémio que recebeu, um texto de Maria Antónia Oliveira, em que descreve o processo de escrever a biografia de Alexandre O’Neill a partir dos testemunhos orais dos seus amigos, e um resumo do espólio do autor, escrito por Joana Meirim, sob o título “uma coisa assim em forma de espólio”.

    A opção que se segue chama-se “Tomai lá do O’Neill” e reúne toda a bibliografia publicada, assim como excertos de entrevistas que deu, as participações que teve ao longo da vida na televisão, na publicidade, no teatro ou em antologias, e as traduções que fez.

    “Olhadelas para O’Neill” apresenta uma listagem, por ordem alfabética de autores, de toda a bibliografia existente, portuguesa e estrangeira, sobre o poeta, abarcando uma vasta diversidade de suportes, desde ensaios, a teses de doutoramento, passando por artigos ou crónicas em jornais ou revistas.

    A última opção do site é a “Biblioteca”, e introduz a “biblioteca possível de Alexandre O’Neill”, com uma descrição da sua biblioteca particular: onde estava, como foi constituída, que destino teve.

    Aqui é possível ver primeiras páginas de livros de diversos autores, com dedicatórias que escreveram a O’Neill, como é o caso de Carlos Drummond de Andrade, Herberto Helder, Mário Cesariny, Natália Correia ou Vinicius de Morais, entre outros.

    Esta página tem ainda uma entrada para a rede de bibliotecas de Constância — a vila onde o poeta morava por temporadas e a quem o filho doou o espólio bibliográfico do pai -, onde se pode consultar virtualmente todos os livros que estavam nas prateleiras de casa de Alexandre O’Neill.

    O acervo do poeta tem sido entretanto acrescido de outras doações de pessoas que com ele privaram e que inclui, por exemplo, monografias de arte, uma máquina de escrever e fotografias.

    Este site é uma das linhas de trabalho do projeto “Lugares de O’Neill”, que se desenvolveu entre 2018-2019, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, integrado no Centro de Estudos de Comunicação e Cultura da Universidade Católica Portuguesa.

    Este projeto encontra-se agora, juntamente com o espólio do autor, na Biblioteca Nacional de Portugal.

    Ficha técnica do site:

    Coordenação do projeto, seleção e organização dos conteúdos: Joana Meirim

    Conceção e design: Sara Carvalho

    Pesquisa de conteúdos: Joana Meirim e Teresa Líbano Monteiro

    Revisão: Luis Manuel Gaspar

    Textos: Ana Maria Pereirinha, Maria Antónia Oliveira e Joana Meirim