LANÇAMENTO LIVRO “SILÊNCIO SÁLICO” RAQUEL SEREJO MARTINS 19 SETEMBRO 17H30

Written by on 18/09/2020

Liquidâmbar Praça da República 28 1º Coimbra

“A poesia da Raquel é, manifestamente, uma barca que nos envolve em marés de silêncios e arrepios. Uma constante denúncia de toda a energia gasta, em volta de nós arredios na garganta. Um murro na mesa da noite. De uma beleza brutal e de um ritmo estonteante, a tal ponto, que quase se perde o fôlego na leitura da insatisfação e da tristeza para, imediatamente a seguir emergir com a mão que lhe é dada pelo fulgor da sua indiscutível esperança”.
(Maria Quintans, sobre Silêncio Sálico, Lisboa, em 17 de julho de 2020)

RAQUEL SEREJO MARTINS (Trás-os-Montes, 1974), Economista, com pós-graduações em Direito Penal e em Direito Administrativo, vegetariana, dançava flamenco agora estuda violoncelo, tem três gatos, vive em Lisboa.
Todos os dias ouve uma canção do Sinatra, do Sabina ou do Buarque.
Todos os dias lê pelo menos um poema.
Tem em papel dois romances: A Solidão dos Inconstantes (2009) e Pretérito Perfeito (2013), cinco livros de poesia: Aves de Incêndio (2016), Subúrbios de Veneza (2017), Os Invencíveis (2018), Plantas de Interior (2019) e Silêncio Sálico (2020), e uma peça de de teatro: Preferia estar em Filadélfia (2019).
Já escreveu duas canções.

Ilustra o livro ANA CRISTINA DIAS (alfacinha, 1967), licenciada em pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, ao longo dos últimos 10 anos participou em inúmeros eventos de arte, arte urbana, ilustração de livros.
Anda sempre com um estojo com lápis, um bloco de folhas lisas e uma máquina fotográfica, quase sempre à procura de pássaros.
Os seus dias são passados a desenhar ou a pintar acompanhada de música, de preferência as que lhe trazem à memória bons sentimentos, e de um pássaro que dorme aninhado nos seus cabelos e que lhe destrói os papéis e as pontas dos cabos dos pincéis.
O seu trabalho fala-nos sobretudo do imaginário infantil, esse universo fantástico onde as meninas e meninos têm cabeça de bichos, e da sua inquietação sobre desflorestação e a perda de habitats dos animais silvestres.

Apresentará o livro VANDA MARQUES (Lisboa, 1972), licenciada em Estudos Portugueses, professora de Português, participa, desde 2013, nas iniciativas do Coletivo Pescada N.5 e integra o declAMAR poesia, grupo de leitura em voz alta.


Current track

Title

Artist