PINTOR JAIME FERREIRA CONVIDADO RADIO MOVIMENTO 16 JULHO 16H00

Written by on 15/07/2020

“O GATO COMEU-TE A LÍNGUA” Emissão Especial

EPISÓDIO XXXII – 16 DE JULHO’20
ARTISTA CONVIDADO: JAIME FERREIRA

O GATO COMEU-TE A LÍNGUA é o programa de rádio que promete agitar o underground artístico português, um programa de rádio em multi-plataforma resultado de uma parceria entre as Produções D. Mona e a Rádio Movimento, com o objectivo de criar uma plataforma de discussão em torno das Artes Performativas e da Imagem em Movimento. Poderão acompanhar-nos em directo no youtube, facebook e páginas oficiais todas as quintas-feiras entre as 16h00 e as 17h00. Para ver e ouvir EM DIRECTO, agora em cinco plataformas, nos nossos canais do Facebook, YouTube e Twitter.

Jaime Ferreira nasceu na Vila medieval de Santo Estevão, em Chaves, em 1962. A sua formação na Sociedade Nacional das Belas Artes, tendo como professor o mestre Jaime Silva, uniu-se ao seu percurso individual onde o contacto com outros países e culturas o despertaram para o mundo das artes como a música e o teatro, mas foram os anos passados em Paris que o fizeram descobrir a pintura. Participa em exposições individuais e coletivas desde 1999, entre elas SERVARTE – colectiva (1999), Tejo Bar “MUTAÇÕES” (2000) e “Papel de Parede” (2000), Galeria Teatro de Carnide “MUTAÇÕES II” (2000), Teatro da Comuna “O MITO, o SONHO e a LUZ” (2001), EXPOSIÇÃO OLHAR CARNIDE (2001), Galeria de Arte ” MEMÓRIAS de SANTO ESTÊVÃO” (2001), PÁTEO das ARTES – acervo (2002), Galeria Ruben Cunha (2002 e 2008), Galeria Bento Martins “COMPLEMENTO” (2002), Galeria Arte Jovem (2004 e 2006), Espaço Glamour (2006), Galeria Artes e Cores (2007), Galeria Tintas e Letras (2007), Casual Lounge ” CASUALIDADES” (2011) e “Retrospectiva” (2012), JF Maia “OLH`ARTE” colectiva (2014), Casual Lounge ” TRAÇOS LÍQUIDOS” (2015), Centro De Exposições De Odivelas (2016), VI Bienal De Culturas Lusófonas (2017), Participação na Revista ” SUBVERSA” (2017), Galeria Bagg “CONVERGÊNCIAS” (2018), Casual Lounge ” Um mundo talvez estranho ” (2018), Espaço Santa Casa ” O inquietante sentido das coisas ” (2019) e Biblioteca Municipal de Sintra-Galeria Manteno “Conta me uma história” (2020). O seu trabalho explora, reflete e capta o espírito das cores. Dar cor á forma e forma á cor são constantes na sua pintura. As suas figuras e formas criam ambientes teatrais e mágicos que pretendem narrar histórias com emoções.

Tagged as

Current track

Title

Artist