Current track

Title

Artist

Current show

NTR BY MORNING

09:15 11:30

 

Background

“PARA ALÉM DO TEMPO” MARIA ANTONIETA OLIVEIRA

Written by on 10/03/2020

Chancela Chiado Books

O que me atraiu neste texto – para além do erotismo frontal, de palavras certas, de risco não calculado – foi uma coisa bem mais salutar: – a evidência de que o amor e a sexualidade nos acompanham ao longo da vida e não há tempo nem barreiras que o possam contrariar.
Antonieta aborda assim, verdadeiramente de forma sociológica, a relação entre dois seres maduros, em nenhum momento adicionando à narrativa qualquer traço de moral – seria descabido – pois que do que aqui se trata, é verdadeiramente do despertar dos sentidos, ao qual, o aprisionamento das convenções, do casamento, da inexorável ruína da intimidade, não são solicitados a desempenhar papel central. Antes surgem como uma inevitabilidade, onde não há traição, nem desrespeito, antes um chamamento ao prazer mais puro da sexualidade, tantas vezes reprimida nos anos, nos filhos, naquilo que de esmagadoramente social existe nas relações.
Prepare-se pois o leitor menos avisado para que, a cada virar de página, vá ficando um cheiro a sexo nos dedos, uma sensualidade sem idade no ar, pois os amantes que aqui se despem não têm tempo, só o desejo natural de se cumprirem em desejo e prazer.

(Excerto do prefácio de José Ilídio Torres)

Maria Antonieta Oliveira nasceu em 1948 na vila alentejana da Vidigueira, migrou aos 2 anos para Lisboa.Com apenas dez anos de idade, recebeu o 1º elogio à sua escrita.Em 1964 escreveu as primeiras quadras e logo de seguida os primeiros poemas.Nos anos de 1995 e 1996 escreveu a letra da marcha popular do Vale Grande (Pontinha), Lisboa.De Dezembro de 2009 até à data presente colaborou em mais de duas dezenas de antologias e colectâneas. Editou o seu 1º livro de poesia “Galeria de Afectos” sob a chancela da editora Temas Originais, em 2011. E o 2º livro de poesia “Encontro-me nas palavras” sob a chancela da mesma editora, Temas Originais, em 2012.Ganhou um 2º prémio no 1º concurso de poesia da Associação Cultural DRACA, de Palmela, em 2011.Neste momento para além da poesia, dedica-se também ao romance.