Current track

Title

Artist

Current show

NTR ALWAYS OPEN

02:30 08:10

Background

VENCEDORES 77ª EDIÇÃO GLOBOS DE OURO

Written by on 06/01/2020

Surpresa foi a palavra de ordem da 77.ª edição da entrega dos Globos de Ouro, na Califórnia, EUA. No Cinema, “O Irlandês”, de Martin Scorsese, era favorito com seis nomeações, mas saiu derrotado. “1917”, de Sam Mendes, venceu como melhor filme e realização. Em Televisão, “Succession” e “Fleabag” confirmaram o favoritismo e deixaram a Netflix de mãos a abanar.

Numa cerimónia que confirmou alguns favoritos e deixou cair outros, Awkwafina fez história ao tornar-se na primeira atriz de ascendência asiática a vencer um Globo de Ouro para Melhor Atriz. Como protagonista de “The Farewell”, na categoria de Comédia ou Musical, superou Cate Blanchet, Emma Thompson, Ana de Armas e Beanie Feldstein. “É fantástico! Se vier a passar por ter tempos difíceis, posso vender isto [estatueta]”, brincou, no discurso da vitória, em que agradeceu a “oportunidade de uma vida”.

Na mesma categoria para atores masculinos, outra surpresa: Taron Egerton levou o galardão pelo papel em “Rocketman”, deixando na sombra Leonardo DiCaprio, nomeado por “Era Uma Vez… em Hollywood”. “Este papel mudou a minha vida”, disse Egerton em palco, onde voltou a subir para receber, em conjunto com Bernie Taupin, o Globo de Ouro para Melhor Canção Original com “I’m gonna love me again”.

obra de Quentin Tarantino valeu os globos de melhor filme de Comédia ou Musical e melhor argumento. E permitiu que Brad Pitt – “parceiro no crime” de DiCaprio, como o próprio descreveu – vencesse na categoria de Melhor Ator Secundário, contra os concorrentes de peso Anthony Hopkins, Al Pacino, Joe Pesci e Tom Hanks. “Quando estava a começar, estes nomes com quem estive nomeado eram como deuses para mim”, confessou.

Laura Dern venceu a mesma categoria no feminino, pelo papel em “Marriage Story”, deixando para trás Jennifer Lopez, Margot Robbie, Kathy Bates e Annette Bening.

Nas categorias de Melhor Ator e Melhor Atriz em Drama, a grande vitória coube a Joaquin Phoenix (“Joker”) e Renée Zellweger (“Judy”), contra Christian Bale, Antonio Banderas, Adam Driver e Jonathan Pryce, e Scarlett Johansson, Charlize Theron, Saoirse Ronan e Cynthia Erivo, respetivamente.

Em Televisão, “Succession” (HBO) venceu como Melhor Série de Drama e “Fleabag” (BBC One) arrebatou o prémio de Melhor Série de Musical ou Comédia. Na categoria de Mini-série ou Tele-filme, aplausos para “Chernobyl” (HBO). A Netflix, favorita com 34 nomeações mas vencedora em apenas duas, sai derrotada da noite.

Na categoria de Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical, a vitória foi para Ramy Youssef,pelo papel em “Ramy”, da Hulu, inspirado no músico Elton John. Bateu Bill Hader, Paul Rudd, Ben Platt e Michael Douglas, por quem a própria mãe “estava a torcer” que ganhasse, brincou. No feminino, venceu Phoebe Waller-Bridge, por “Fleabag”, contra Christina Applegate, Rachel Brosnahan, Kirsten Dunst e Natasha Lyonne.

Os prémios de Melhor Ator e Melhor Atriz em Série de Drama foram arrebatados por Brian Cox, em “Succession”, e Olivia Colman, em “The Crown”.

A Associação da Crítica Estrangeira em Hollywood deu a Tom Hanks o prémio Cecil B. DeMille, pela carreira no cinema, e a Ellen DeGeneres o Carol Burnett, pela carreira na televisão.

A 77.ª edição dos Globos de Ouro, que durou um pouco mais de três horas e não foi transmitida em Portugal, foi apresentada pela quinta vez por Ricky Gervais, que apontou várias farpas à elite de Hollywood e às empresas por detrás das plataformas de “streaming”, num desempenho que obrigou a estação NBC a silenciar vários palavrões do comediante na emissão em direto. As namoradas de Leonardo DiCaprio, a sentença de Felicity Huffman, o fracasso do filme “Cats” e o suicídio de Jeffrey Epstein foram alguns dos alvos de Ricky Gervais, que chegou a pedir aos nomeados que não fizessem discursos de vitória com apelos políticos, argumentando não estarem “em posição de dar lições ao público”, uma vez que a maioria “passou menos tempo na escola que Greta Thunberg”.

Lista dos vencedores

Cinema

Melhor Realização
Sam Mendes, com “1917”

Melhor Filme – Drama
“1917”, de Sam Mendes (Universal Pictures)

Melhor Atriz – Drama
Renee Zellweger, em “Judy”

Melhor Ator – Drama
Joaquin Phoenix, em “Joker”

Melhor Filme – Musical ou Comédia
“Once Upon A Time In Hollywood”, de Quentin Tarantino (Sony Pictures)

Melhor Ator – Musical ou Comédia
Taron Egerton, em “Rocketman”

Melhor Atriz – Musical ou Comédia
Awkwafina, em “The Farewell”

Melhor Ator Secundário
Brad Pitt, em “Once Upon A Time In Hollywood”

Melhor Atriz Secundária
Laura Dern, em “Marriage Story”

Melhor Argumento
“Once Upon A Time In Hollywood”

Melhor Banda Sonora
“Joker”

Melhor Canção
“I’m gonna love me again”, de “Rocketman”

Melhor Filme de Animação
“Missing Link” (Laika, Annapurna Pictures)

Melhor Filme em Língua Estrangeira
“Parasitas”, de Bong Joon-ho (sul-coreano)

Televisão

Melhor Série – Drama
“Succession” (HBO)

Melhor Série – Musical ou Comédia
“Fleabag” (BBC One)

Mini-série ou Tele-filme
“Chernobyl” (HBO)

Melhor Ator TV – Drama
Brian Cox, em “Succession”

Melhor Atriz TV – Drama
Olivia Colman, em “The Crown”

Melhor Ator TV – Musical ou Comédia
Ramy Youssef, em “Ramy”

Melhor Atriz TV – Musical ou Comédia
Phoebe Waller-Bridge, em “Fleabag”

Melhor Ator: Mini-série ou Telefilme
Russell Crowe, em “The Loudest Voice”

Melhor Atriz: Mini-série ou Telefilme
Michelle Williams, em “Fosse/Verdon”

Melhor Ator Secundário
Stellan Skarsgård, em “Chernobyl”

Melhor Atriz Secundária
Patricia Arquette, em “The Act”

(via: jn)

Tagged as