Current track

Title

Artist

Current show

NTR ALWAYS OPEN

03:30 08:10

Background

EXPOSIÇÃO “ESCRITORES, MEMÓRIAS E OLHARES” FIGUEIRA DA FOZ

Written by on 10/11/2019

‘Escritores, Memórias e Olhares’ é o título desta mostra fotográfica de Fernando Bento, que vai estar patente ao público no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, numa iniciativa cultural da câmara local, revelou a Associação Portuguesa de Escritores (APE) em comunicado.

Com curadoria do escritor Luís Machado, secretário-geral da APE, associação que apoiou a iniciativa, a mostra apresenta 25 fotografias a preto e branco de escritores como Agustina Bessa-Luís, David Mourão-Ferreira, Eduardo Lourenço, Ernesto Melo e Castro, Eugénio de Andrade, Maria Teresa Horta, Maria Velho da Costa, Mário Cesariny ou Urbano Tavares Rodrigues.

António Lobo Antunes, António Ramos Rosa, Augusto Abelaira, Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia, João Rui de Sousa, José Cardoso Pires, José Saramago, Lídia Jorge, Manuel Alegre, Maria Isabel Barreno, Mário Cláudio, Mário de Carvalho, Matilde Rosa Araújo, Pedro Tamen e Teolinda Gersão, são os restantes retratados.

Semanalmente, estão previstos encontros com alguns dos escritores fotografados, estando já prevista para 07 de dezembro a presença de Teolinda Gersão, e para o mês de janeiro Gonçalo M. Tavares, Manuel Alegre e Mário Cláudio, adiantou à Lusa Luís Machado, acrescentando que os restantes serão anunciados à medida que foram sendo marcados.

“São retratos históricos, raros e desconhecidos” de algumas das mais marcantes figuras da literatura portuguesa da segunda metade do século XX”, afirmou, confessando que “escolher 25 fotografias, entre largas centenas de imagens, não foi fácil”.

Para o curador da exposição, “nesta viagem, onde o passado e o presente transportam memórias para o futuro, estes escritores – grandes referências da portugalidade – constituem uma importante afirmação da nossa identidade cultural”.

Carlos Monteiro, presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, afirma que “Escritores, Memórias e Olhares” apresenta “um conjunto de imagens que se poderiam articular na forma de um texto”, em que o tempo é o século XX, as personagens os 25 escritores e a história a “da literatura de um país, Portugal, que ainda hoje se diz ser de poetas e escritores”.

Uma mostra que não será acompanhada por textos ou legendas das imagens porque, tal como foi concebida, “afirma uma energia plástica, semântica, que prescinde da demasia dos enunciados enquadradores”, explica José Manuel Mendes, presidente da APE, considerando que o fotógrafo autor dos retratos, “desvendando, interpela quem o acompanhar nos painéis aqui dispostos”.

Fernando Bento, nascido em 1965, em Lisboa, é jornalista profissional há mais de três décadas, profissão que o obrigou a ficar muitas horas atrás da câmara, muitas vezes a fotografar para trabalhos que nem sempre eram os que mais gostaria de fazer.

Foi então que surgiu a oportunidade de fotografar escritores, o que para o profissional constituiu “um novo desafio”: “Tentei tirar partido da expressividade dos rostos e a magia do preto e branco fez o resto”, contou Fernando Bento, especificando que as imagens desta exposição nasceram graças ao diálogo que conseguiu estabelecer com os fotografados.

“Recordo que ao longo da história, a relação da fotografia com a literatura foi sempre muito próxima. Apesar de ambas as linguagens serem distintas, completam-se. O escritor e o fotógrafo utilizam as mesmas ferramentas, só que enquanto um descreve uma imagem com mil palavras, o outro ilustra mil palavras com uma imagem”, afirmou Fernando Bento.

A exposição ‘Escritores, Memórias e Olhares’ tem entrada livre e vai estar patente ao público até ao início de fevereiro do próximo ano.