Current track

Title

Artist

Current show

NTR ALWAYS OPEN

03:30 08:10

Background

“PARABÉNS, MÁRIO CLÁUDIO” 50 ANOS VIDA LITERÁRIA

Written by on 08/11/2019

São várias as atividades para a comemoração dos 50 anos de vida literária de Mário Cláudio. Para além de um congresso luso-brasileiro, a Cooperativa Árvore, onde Mário Cláudio lançou, em 1991, o seu Romance «A Quinta das Virtudes», recebe no dia 9 um conjunto de manifestações artísticas.

Mário Cláudio (pseudónimo literário de Rui Manuel Pinto Barbot Costa) escreve nos mais variados géneros literários – poesia, romance, teatro, conto, crónica, novela, literatura infantil, ensaio, biografia –, embora confesse sentir-se mais à vontade na narrativa ficcional.

Nasceu a 6 de Novembro de 1941, no seio de uma família da média-alta burguesia industrial portuense de raízes irlandesas, castelhanas e francesas, fortemente ligada à história da cidade.

Em 1984, escreveu o romance que viria a dar-lhe notoriedade: «Amadeo», biografia do pintor Amadeo de Souza-Cardoso, e início da premiada Trilogia da Mão, na qual abordou a vida e obra de outras duas figuras artísticas nortenhas: a violoncelista Guilhermina Suggia («Guilhermina») e a ceramista Rosa Ramalho («Rosa»). Através dos três artistas, tipificou distintos estratos sociais (aristocracia, burguesia, povo) e o «imaginário nacional», entre o virar do século XIX e meados do século XX.

Prémios ao Autor
Prémio Vergílio Ferreira, 2008
Prémio Alberto Pimenta do Clube Literário do Porto, 2005
Prémio Pessoa, 2004
Prémio Seiva de Literatura, 1993

Prémios à Obra
Grande Prémio de Literatura APE/Câmara Municipal de Loulé – Crónica e Dispersos Literários, 2018 (A alma vagueante : 25 autores que conheci)
Grande Prémio de Literatura dst, 2017 (Astronomia)
Prémio D. Diniz, 2017 (Astronomia)
Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB, 2014 (Retrato de rapaz)
Prémio Autores SPA, 2012 (Tiago Veiga)
Prémio Literário Fernando Namora, 2008 (Camilo Broca)
Prémio PEN Clube Português de Narrativa, 2007 (Camilo Broca)
Grande Prémio de Crónica APE/C.M.Beja, 2000 (A Cidade no Bolso)
Prémio PEN Clube Português de Narrativa, 1998 (O Pórtico da Glória)
Prémio Municipal Eça de Queiroz, 1997 (O Pórtico da Glória)
Prémio Literário A. Lopes de Oliveira, 1992 (Tocata para Dois Clarins)
Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, 1986 (Olga e Cláudio)
Prémio RDP Antena 1 de Literatura, 1986 (Guilhermina)
Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB, 1984 (Amadeo)