Current track

Title

Artist

Current show

NTR BY MORNING

09:30 11:24

Background

“CORO POLIFÓNICO DE ÉVORA” VENCE CONCURSO INTERNACIONAL CANTO

Written by on 27/07/2019

CORO POLIFÓNICO DE ÉVORA VENCE CONCURSO INTERNACIONAL DE CANTO, EM FLORENÇA, ITÁLIA

CORO POLIFÓNICO DE ÉVORA VENCE CONCURSO INTERNACIONAL DE CANTO, EM FLORENÇA, ITÁLIA

O Coro Polifónico Ebora Mvsica venceu o Concurso de Canto do VIII Festival Internacional de Coros e Orquestra de Florença, Itália, a decorrer entre 24 e 27 de Julho, tendo obtido o 1º prémio de Interpretação e o 1º prémio de Interpretação de Música Sacra e obteve o 2º prémio da modalidade do Coros Mistos. Neste concurso o Coro interpretou polifonia da Escola de Música da Sé de Évora, dos séculos XVI e XVII e de Fernando Lopes Graça.

Coro Polifónico Eboræ Mvsica. Em Setembro de 1987, incluído no acontecimento cultural “Os Povos e as Artes” fez a sua primeira apresentação pública o Coro Polifónico da Associação Musical de Évora – EBORÆ MVSICA

O Coro Polifónico tem realizado diversas atuações ao longo da sua existência, interpretando não só a polifonia da Escola de Música da Sé de Évora (séc. XVI e XVII), como também outras obras de diferentes épocas. Gravou para a coletânea “Os Melhores Coros da Região” e para o programa “Acontece”, da RTP 2. Gravou e produziu em 2005 um novo CD para a etiqueta Numérica sob Direção do Maestro Pedro Teixeira.

 Destacam-se nas atuações a participação no XI Encontro de Coros da Ilha Terceira, na EXPO 98, no XII Encontro de Coros do Algarve e em todas as edições das Jornadas Internacionais “Escola de Música da Sé de Évora”, acontecimento que esta Associação organiza, anualmente, no mês de Outubro.

Em 2002, participou no 22º Festival de Coros de Preveza e 10º Concurso Internacional de Música Sacra de Preveza, Grécia tendo ficado classificado em 3º lugar obtendo a medalha de bronze em 2004. 

O Coro Polifónico foi dirigido desde o seu primeiro momento, e até Outubro de 1991, pelo seu impulsionador, Dr. Adelino Santos, pessoa ligada há vários anos ao meio musical eborense. A partir de 91, e até 97, passou a contar com a regência do Maestro Francisco d’Orey, de mérito reconhecido a nível nacional e internacional, e desde princípios de 97, e até Maio de 2013 o grupo contou com a Direção de Pedro Teixeira. Atualmente, e desde Maio de 2013 conta com a direção do Maestro Eduardo Martins. 

Eduardo Martins. Foi docente de Formação Musical, Flauta de Bisel e Canto coral na Secção de Música do Grupo de Ação Cultural de Válega – GAC de 2003 até 2011. Também lecionou música inserido nas AEC’s no ano letivo de 2008/2009 em Coimbra. Diretor Artístico do Grupo Coral Laudamus o qual dirige desde 1999, tendo organizado o Festival Natal em Coro 2012 com a participação de seis coros dos distritos de Aveiro, Porto e Lisboa. Diretor Artístico/Maestro do Coral de Letras da Universidade de Coimbra nos anos de 2005 e 2006. Frequenta o curso de Direção Coral e Formação Musical, na Escola Superior de Música em Lisboa (ESML) trabalhando com os maestros Paulo Lourenço e Vasco Azevedo.

Foi barítono solo na apresentação de Requiem de Mozart no teatro Tivoli pela Nova Orquestra Sinfónica de Lisboa (2010) e em Passio de Arvo Pärt com a Orquestra Contemporânea de Lisboa (2013). Participou como cantor no Estúdio de Ópera da ESML na realização da ópera Paride ed Elena, em parceria com a Companhia Clara Andermatt (2012). Foi ainda coralista no Coro Misto da Universidade de Coimbra entre 2004 e 2008 e no Coro da Associação Musical Ricercare em 2011/2012. Dirige desde Maio de 2013 o Coro Polifónico Eboræ Mvsica, em Évora.

(via: radiocampanario)