Current track

Title

Artist

Current show

 

Background

AS CORES DOS AUTORES 57ª EMISSÃO “ANTÓNIO MANUEL PALHINHA” NOS LIVROS A SUA MORADA.

Written by on 08/03/2019

AS CORES DOS AUTORES.
Na tela da Rádio, Histórias, Conversas, Percursos, Ideias, Confidencias, Sensibilidades. Esculpindo Memórias.
Produz Realiza JORGE GASPAR.

Emissão 57 – 9 Março – 14:30-16:30H

Na emissão de hoje a presença de um Amante das Letras, ANTÓNIO MANUEL PALHINHA. Nos livros, a sua morada.

António Manuel Palhinha

Nasceu em Lisboa a 13 de Maio de 1967. Desde os primeiros dias foi residir para a cidade de Odivelas onde vive até aos dias de hoje. Um apaixonado pela medicina, nomeadamente Cardiologia e Medicina de catástrofe. Foi alistado das Formações Sanitárias da Cruz Vermelha Portuguesa tendo sido aluno de mérito na 5ª Escola de Alistado da Delegação da Amadora, primeiro curso até então, em que um aluno do sexo masculino se distinguiu como primeiro classificado. Gestor de Emergência e Serviços Continuados e Gestão em Emergência de Catástrofe. É pioneiro em vários projetos como: 

  • Formação em Primeiros Socorros para Cegos e Ambliopes;
  • Projeto socorrismo na nossa escola;
  • Projeto saúde na nossa escola;
  • Cursos de Língua Gestual Técnica em Saúde para profissionais de Saúde e Emergência, realizados na Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa.
  • Certificado pelo Concelho Cientifico-Pedagógico para a formação contínua de professores desde 2003, em várias áreas e domínios nomeadamente:
  • Práticas de Educação para a Saúde e Prevenção da Toxicodependência;
  • Relações Humanas;
  • Conceção e Organização de Projetos Educativos;
  • Educação para a Saúde. (Com aplicação a Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Secundário).

António Manuel Palhinha intitula-se um escrevinhador de palavras sonhador das letras e um cidadão do mundo.

  • Associado da LITERARTE (Associação Internacional de Escritores e Artistas)
  • Membro do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa
  • Académico Correspondente Internacional da ALAF – Academia de Letras e Artes de Fortaleza (Brasil).
  • Académico Correspondente Internacional da ALMAS – Academia de Letras, Música e Artes de Salvador Bahia (Brasil)
  • Académico Correspondente Internacional Fundador da AMBA – Academia Mineira de Belas Artes
  • Premiado com Diploma e Medalha de Destaque Literário Lusófono no Encontro Internacional de Culturas Lusófonas – Portugal Maio de 2016

PREMIADO RECENTEMENTE COM DUAS NOVAS DISTINÇÕES.

A Divine Académie Française des Arts, Lettre et Culture de Paris, atribuiu ao escritor e poeta português o Grau de Embaixador daquela Academia, em honra e reconhecimento ao seu valor na divulgação da cultura e da língua portuguesa.A Academia de Letras e Artes de Brumado, nomeou o escritor e poeta português, primeiro correspondente da Academia.Refere o escritor: “É uma honra e um orgulho, poder assim, criar pontes através da cultura, com uma Academia de Letras de uma cidade pequena, comparativamente com outras cidades no Brasil, conhecer desta forma outras realidades, e obter outras perspectivas culturais, sociais e educativas”.Várias são as suas obras publicadas, conto infantil, poesia e crónicas. Prepara para breve a publicação de um romance. Com mais de 15 obras literárias escritas, registadas no Ministério da Cultura do nosso País, António Manuel Palhinha, vê reconhecido o seu talento em Academias e Associações Literárias no Brasil, EUA, França e Suíça. Foi também homenageado recentemente na Suíça, pelo seu trabalho cultural e literário em prol da língua portuguesa, e em França recebeu ainda o Grau de Comendador com a Comenda Conde Phellipe Cheverny pela Société Civile Européen des Phine Arts, em honra e reconhecimento aos artistas de valor.

Última obra lançada “No Silêncio das Palavras” com chancela Emporium Editora, e apresentada a 7 dezembro 2018 no Centro Cultural Malaposta.

“No Silêncio das Palavras. Fragmentos de Mim” é uma obra de forte intensidade literária onde António Manuel Palhinha interpõe o sonho e o pensamento racional, a fantasia e o discurso analítico, ecos de contemplação e de entrelace entre as imagens, a meditação, os sentidos e as palavras. Neste seu lado mais intimista, o autor confidencia um universo de emoções e sentimentos, encontro e desencontro de desejos e reminiscências que se misturam no tempo psicológico da sua verdade interior. As palavras, mais que sons ou sinais, são para o autor valores, e entre o dilema de existir ou escrever António Manuel Palhinha escolheu “Escolho ser escritor, mesmo que à fome isso me obrigue”, são palavras suas.


Como representantes da Emporium Editora estarão presentes a sua fundadora Ìris Pitacas e Cláudia Pena Gonçalves, gestora do Departamento Comunicação e Marketing, conversando sobre a representatividade do seu novo papel editorial no panorama literário português.

Fundada em 2018, a Emporium Editora é uma das mais recentes editoras no mercado, que apoia Autores independentes na publicação dos seus livros. Um novo conceito editorial, que oferece rigor, qualidade e as melhores soluções de edição.

A Emporium é constituída por uma equipa jovem, competente e apaixonada por livros. Seja literatura fantástica, romance, ficção, contos, poesia, literatura para adultos ou crianças, dá o melhor de si na publicação de cada nova obra.