Current track

Title

Artist

 

Background

“MEDEIA É BOM RAPAZ” NO TEATRO ESPAÇO ESCOLA DE MULHERES CLUBE ESTEFÂNIA LISBOA. DE 6 A 30 SETEMBRO.

Written by on 02/09/2018

Espaço Escola de Mulheres apresenta “Medeia é Bom Rapaz”.

Em 1992 Fernanda Lapa e uma equipa de artistas e técnicos entusiastas montaram a peça de Luis Riaza, Medeia é Bom Rapaz. Sem terem qualquer garantia de remuneração, o espetáculo mostrou-se um êxito, recebendo o Prémio da “Crítica” e “O Sete de Ouro” para “Melhor Encenação” (Fernanda Lapa) e o para “Melhor Actor” (João Grosso). Passados 26 anos, Fernanda Lapa volta a encenar Medeia é Bom Rapaz. O espetáculo conta com as interpretações dos atores Ruy Malheiro (Medeia) e André Leitão (Ama). A estreia está agendada para o dia 6 de setembro e estará em cena até o dia 30 de setembro no espaço Escola de Mulheres (Clube Estefânia), em Lisboa. Este é um espectáculo sobre o Desejo. Ou, melhor, sobre o Desejo do Desejo. E sobre o Mito, também. O primeiro mito é o próprio Desejo. A tese é a substituição. São dois actores que fazem de homens que fazem de mulheres. Esta Medeia é, para nós, um cerimonial destruidor, um pesadelo da sociedade moderna acorrentada a fantasmas. Fantasmas que lutam risivelmente pelo Poder. Se a Senhora e a Serva são imagens de uma mesma realidade e ambas esperam Jasão e, na ambiguidade do travesti, se substituem, interpretando diferentes papéis, o Autor, Actores e Encenadora, num jogo de espelhos deformantes, tentam descobrir a sua própria imagem e esperam vê-la fugir num carro do Sol, depois de se terem vingado de Jasão, mas sabem de antemão que Jasão, tal como Godot, não existe e que o jogo não pode ter um fim feliz. Ficha Técnica e Artística Texto Luis Riaza Tradução José Carlos Gonzalez Encenação e Dramaturgia Fernanda Lapa Música original João Lucas Interpretação André Leitão (Ama) e Ruy Malheiro (Medeia) Assistência de encenação e Apoio ao Movimento Marta Lapa Execução e montagem da estrutura de palco Fernanda Gonzaga Tomás e José Baltazar Pintura de mural Jorge Rodrigues e Karina Jeppesen Concepção e execução de Jasão e adereços Carlos Matos Adaptação do espaço cénico e apoio a adereços Marinel Matos Execução de figurinos Ruy Malheiro Desenho de Luz Paulo Santos Fotografia e vídeo José Manuel Marques Design Gráfico Manuela Jorge Operação técnica de luz e som Ricardo Brito Diniz Produção executiva Maria Albergaria Direção de produção Ruy Malheiro
 
Sessões entre 6 e 30 de setembro, de 5.ª feira a domingo, às 22h.